sexta-feira, 21 de junho de 2013

Sísifo.

Dizer o inefável...
Ouvir o silêncio...
Tocar alguém...
Ser feliz...
Escrever seria inútil se eu pudesse chorar.

quinta-feira, 28 de março de 2013

What? A wonderful world?



Você já se perguntou o porquê da solidão ser algo tão abominado pelas pessoas? Nela tudo que te resta é tudo o que tu és. Sem desculpas, sem eufemismos apenas o seu mundo.

Aquilo que chamamos de “eu” é como o sol: É o centro de nosso universo e nunca deve ser olhado diretamente. No entanto, diferente do astro, o nosso epicentro não emana luz mas irradia falhas, todo o brilho ardente da repugnância sem a sombra da hipocrisia é algo incrivelmente ofuscante.
 
No entanto é possível olharmos diretamente para outras estrelas sem sofrer de semelhante efeito, pois estamos tão longe da galáxia mais próxima que jamais iremos vislumbrar o seu verdadeiro âmago.