terça-feira, 11 de setembro de 2012

Um fato não chora.

Entendi por que você quer destino

Como uma peça clama desfecho

Toda a dor buscaria um eixo

E viver não seria desatino


Como uma testemunha ativa

Esperando a ampulheta descer

Toda a dor com justificativa

E razão no padecer


Mas não percebes, seu truão!

A vida é uma piada

Onde só deus é quem da risada

Da tua tola ilusão


Sofrer na velhice ou na mocidade

Nada a ver tem com a idade

Mas sim com a tua visão


Aprendes cedo que nada aponta

Cheque sem fundo não se desconta

Mulher virgem não é senhora

E que um fato nunca chora.