terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Smell like my spirit.

La vem ela espalhando esse gosto

Me obrigando de novo a provar o desgosto...

Que é o real.


Eu queria ser livre que nem a arte

Pra fazer da vida um belo estandarte...

Mas não é real.


Pra que serve a razão se não traz liberdade?

Expor a fealdade de ser o que se é?


A verdade é o olfato

Que te mostra um sutil fato


A vida tem um odor

Não ajuda e nem alivia

É tão amargo que causa dor

Tem gosto de whisky e misantropia.