sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Na balada do cachorro louco.

Eu tenho a impressão que vivo orbitando pelas mesmas idéias. É como se constantemente eu retomasse como verdade uma velha incorreção, para mais tarde encara-la como tal. Uma vez me ocorreu de não descartar nada que eu ja houvesse desconsiderado, mas isso eu ja descartei por inviabilidade. (Em homenagem a Franci.)

Nenhum comentário: